aquele do sofá, dos amigos e do ano novo

Tinha um sofá. Um sofá que deveria sair da casa, porque a minha gata tinha usado ele de banheiro várias vezes para provar rebeldia todas as vezes em que eu viajei. Usou de banheiro, se é que dá para entender o que isso quer dizer, hm. Aquele sofá era o “elefante da sala” aqui em casa.

O meu elefante.

Passaram meses e nada de eu resolver aquele problema. Nada. Eu procrastinava deliberadamente, mesmo que aquilo me incomodasse feito mosquito que fica zanzando no ouvido na hora que queremos dormir. Eu não entendia, não sabia porquê. Hoje eu estava trabalhando, e alguém me mandou uma mensagem dizendo que tinha resolvido o problema do sofá.

Eu não sei o que aconteceu, mas foi um sentimento libertador. Daí eu realizei. Eu tinha problemas em me livrar do sofá e tudo o que ele representava. Presente de um amiga logo que me mudei para a nova cidade, e foi a primeira coisa que me pertenceu, de verdade, desde que eu me mudara. Claro que antes haviam inúmeras coisas que eram minhas, que eu tinha consquistado com o meu suor, ou foram presentes de outras pessoas. Mas aquele sofá era o meu primeiro sinal de independência, de vida adulta. Um sofá não é como um monte de roupas que a gente pode enfiar em uma mala e partir. Um sofá é um sofá. Não posso colocá-lo nas costas e sair por aí com ele. É um móvel. Representa algo que não sei dar o nome, mas que de certo modo me mostrou que eu estava, por fim, fixa em uma vida completamente nova. Completamente liberta, e ao mesmo tempo, presa em mim mesma. Nas minhas necessidades como ser humano. Um sofá precisa estar em uma casa, e o sofá era meu. A casa era minha. Eu pertencia ao lugar onde aquele sofá estava.

Depois vieram outros móveis, que comprei porque precisava, e isso tornou as coisas mais claras e mais certas. Mas aquele sofá-cama… Aquele sofá, era o primeiro. Era meu gancho com a vida nova. Eu usei-o de cama, vários amigos usaram-no depois, a minha amiga também usou de cama quando veio morar comigo.

Enquanto eu corria como louca para resolver minha vida, para resolver problema dos outros durante 2011, aquele sofá estava lá. E quando eu fiquei perdida na vida, no final do ano, o sofá estava lá e eu tinha que me desfazer dele. Alguma coisa não me deixava.

Então, essa mesma amiga que mora comigo, resolveu o assunto para mim. Achou a solução para nos livrarmos do sofá. E eu me senti idiota, porque alguém resolveu um problema que era meu. Logo aquele. Foi simbólico. Em muito tempo acho que alguém olhou para mim e fez alguma coisa prática para me ajudar, sem eu ter pedido. Obviamente que o sofá também a incomodava, mas de um jeito ou de outro, alguém tomou as rédeas de uma situação para mim, e eu me senti aliviada. Mesmo que tenha sido pequeno, foi significativo.

O sofá está indo embora, mas agora permanece a cama, a escrivaninha, o outro sofá, os gatos, os amigos e tudo aquilo que me fixa a essa vida nova.

Ano novo. As minhas resoluções?

Ser muito feliz e não deixar de agradecer cada um que me estendeu a mão, e cada um para quem eu estendi a mão e de certa forma colaborou para que eu fincasse o pé – e o resto do corpo – aqui.

 

Feliz 2012.

 

16 comments

  1. Cecilia · January 5, 2012

    Tou aqui com os olhos marejados. Muito, muito orgulho mesmo de ter feito parte desse processo e ver a mulher maravilhosa que resultou dele.

    • garotacocacola · January 5, 2012

      <3

  2. Cecilia · January 5, 2012

    Tou aqui com os olhos marejados. Muito, muito orgulho mesmo de ter feito parte desse processo e ver a mulher maravilhosa que resultou dele.

    • garotacocacola · January 5, 2012

      <3

  3. Srta. Bia · January 5, 2012

    Preciso dizer que tô muito feliz que aquele sofá foi embora hahahaha

    Super beijo!

    • garotacocacola · January 5, 2012

      Todos estão, haha.

  4. Srta. Bia · January 5, 2012

    Preciso dizer que tô muito feliz que aquele sofá foi embora hahahaha

    Super beijo!

    • garotacocacola · January 5, 2012

      Todos estão, haha.

  5. Aline · January 5, 2012

    Lindo!!!
    Crescimento pessoal é mto amor no coração!

  6. Aline · January 5, 2012

    Lindo!!!
    Crescimento pessoal é mto amor no coração!

  7. Brunela · January 5, 2012

    Engraçado como comigo foi também exatamente um sofá-cama, em sampa, que me fez sentir livre e pregada a uma nova vida. Fazia dois anos que eu estava em sampa, mas ainda nao tinha casa, tava pulando de casa em casa de amigos, morando de hóspede em todos os lugares possíveis, e logo que consegui um lugar, o primeiro que comprei foi o tal sofá cama. Dormi nele, dormiram nele muitos amigos, inclusive alguns que estavam na situação em que eu estava antes – dormindo de amigo em amigo até se encontrar. Tive que me desfazer dele quando saí do brasil, mas porque foi brusca a separação eu não tive como hesitar. E também foi uma amiga, que morava comigo, que resolveu o problema pra mim, levando o sofá com ela para sua nova casa. Suspeito que agora é ela que deva estar presa a esse sofá…

    • garotacocacola · January 5, 2012

      Que coincidência engraçada, haha. Espero que sua amiga não tenha uma gata mijona que nem eu. =]

  8. Brunela · January 5, 2012

    Engraçado como comigo foi também exatamente um sofá-cama, em sampa, que me fez sentir livre e pregada a uma nova vida. Fazia dois anos que eu estava em sampa, mas ainda nao tinha casa, tava pulando de casa em casa de amigos, morando de hóspede em todos os lugares possíveis, e logo que consegui um lugar, o primeiro que comprei foi o tal sofá cama. Dormi nele, dormiram nele muitos amigos, inclusive alguns que estavam na situação em que eu estava antes – dormindo de amigo em amigo até se encontrar. Tive que me desfazer dele quando saí do brasil, mas porque foi brusca a separação eu não tive como hesitar. E também foi uma amiga, que morava comigo, que resolveu o problema pra mim, levando o sofá com ela para sua nova casa. Suspeito que agora é ela que deva estar presa a esse sofá…

    • garotacocacola · January 5, 2012

      Que coincidência engraçada, haha. Espero que sua amiga não tenha uma gata mijona que nem eu. =]

  9. Pingback: aquele sobre um ano superado | Garota Coca Cola
  10. Hotel Tarrafa · January 5, 2012

    Como chego nos hotéis recomendados?