Me deu vontade de abanonar o fantástico, porém ingrato, mundo da Física.

Talvez eu simplesmente não tenha nascido para isso, e essa é a minha primeira grande derrota. Ainda não sei os resultados do semestre. Levei A em todas as cadeiras que envolvem opinião, discussão sobre comportamento, debate e leituras; fiquei de recuperação em todas as cadeiras que envolvem coisas diretas como cálculos e fórmulas. Não sei, mas sinto que a minha vocação é mais literária.

Mas aí é que está a graça. Sinto que pode ser muito fácil cursar Letras ou História. Informática também é uma opção, porque trabalho na área, mas descobri que não preciso ter graduação para fazer o que eu gosto neste setor.

Cursar Físca é o desafio. Só que eu estou o perdendo. Eu acho.

Queria estar triste, mas a única coisa que me toca é o sentimento de que não posso fazer muito a respeito de algo que nasceu comigo. Me sinto feliz escrevendo. Queria ser que nem Isaac Asimov, escrever ficção sobre física, sobre o espaço.

I have a dream.

0 comments