[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=D4nCx3lb1f8]

Pois então né.

Eu queria escrever uma coisa mais legal, mais elaborada, mais engraçadinha.

Mas acabei me inspirando hoje de tarde com uns projetos do trabalho, cujo prazo de entrega está bem longe, mas sabe como é né… quando a gente se inspira, tem que aproveitar.

Eu sei que ando relapsa com as pessoas, mas por favor, não fiquem tristes. Estou tirando um tempo para mim (cof cof). E não, não vou começar a frequentar a Padre Chagas de novo, ou me inscrever num spa, ou mesmo passar a assinar revistas tipo Marie Clarie. Só estou descansando a mente de problemas alheios durante esses dias, e não me tornando uma pessoa pomposa que se acha ocupada e chique o suficiente para dizer preciso de um tempo para mim.

Amanhã estou indo Brasília, nesse país lugar melhor não há – tô precisando visitar a minha filha-a-a…

Tô com um baita espírito de porco.

Mas bem, eu realmente estou indo para Brasília, mas não para visitar minha filha – afinal, não tenho filhos – e sim para participar de um congresso. Aquelas nerdices de sempre, sabe?

Eu queria fazer resenhas das oficinas e palestras aqui no blog – tenho um projeto de blog profissional, mas não ia dar tempo de pôr no ar até amanhã -, só que a assistência técnica da Itautec resolveu ficar mais vinte (eu disse VINTE) dias úteis com meu notebook lá. Engraçado que a única coisa estragada que tinha ali eram os leds que ficam atrás do monitor, para que a gente enxergue as imagens da tela. Só que eles me disseram que vão ter que trocar a PLACA-MÃE do notebook. Sentiu o drama, né? Então resolvi  me fazer de bela e despreocupada, e tentar fingir que eu não preciso daquele raio de notebook para trabalhar no fim de semana e para usar no congresso. Ou seja, virei uma pessoa semi-offline.

Por isso eu não sei se conseguirei atualizar as coisas aqui.

Em todo o caso, estou levando um CADERNO para escrever minhas resenhas, e depois postar. Não aqui, obviamente, porque então terei tempo de colocar no ar o blog específico. enfim… divago…

De qualquer forma, queria dar notícias para todo mundo com quem eu não tenho falado, e dizer que eu estou viva. Dizer que – viva! – emagreci, que descobri que minha cadelinha de 17 anos está comproblemas no coração, que quase esfolei meus braços separando o David de uma briga com um boxer raivoso (imagina a louca aqui se atirando em cima de dois cachorros enormes que tentavam se matar) e sobrevivi, que estou largando a cerveja para ver se emagreço mais, etc, etc.

Então é isso. Não sei se vou conseguir postar muita coisa lá da capital, mas tentarei.

A princípio também vou usar twitter de lá: @nessoila

Ficarei hospedada no Jardim Botânico – não, não é um hotel, é o parque mesmo, que disponibiliza uma área de camping para os participantes do congresso -, e pretendo desbravar os poucos bares e botecos de lá. Se der tempo, claro.

Caso algum dos aviões que eu pegar caia, esse blog não será mais atualizado. Ninguém tem as minhas senhas do wordpress, nem de e-mail, nem do portal do aluno, nem do banco, e porra nenhuma porque eu sou muito individualista e odeio que qualquer um saiba desse tipo de informação a meu respeito. Então eu peço a algum amigo querido que, caso eu morra, mande uma mensagem para a equipe do wordpress avisando. Assim como para o gmail, o orkut, o twitter, e etc. Perfil de gente morta na web é sempre tão triste, né? Não quero ninguém comentando aqui se eu morrer, como se eu fosse ficar aprovando comentários lá do além. Me poupe.

E não, não é a primeira vez que eu pego um avião, tampouco é a segunda. Eu não sou mórbida assim normalmente. Mas é que é a primeira vez que me passa essa possibilidade pela cabeça,  e eu nunca tinha pensado nisso antes. Só isso.

=D

Então né, eu espero voltar inteira.

E espero que tanto programador/desenvolvedor reunido não dê um tilti no meu cérebro. Assim como espero conseguir tomar banho todos os dias, e comer direito, porque assim né… caça deve ser proibida no Jardim Botânico, sem contar que eu sou vegetariana e super contra caça, e também acho que eles não tem plantações de vegetais comestíveis por lá. E banheiro, putz. Espero que tenham banheiros bons. Espero.

Tá, acabei com a minha dose de expectativas e preocupações absurdas, que eu nunca tive em viagem nenhuma.

Então beijos. Lá vou eu gastar milhas pelo Brasil.

0 comments