aquele sobre porn subject

Nunca confessei antes, mas agora tomei coragem e vou dizer. Vou contar uma coisa meio tabu. Meio secreta, meio exposta. Meio normal e meio estranha. Não sei. É uma coisa que é normal para muita gente, e para outros é um escândalo. E não deixa de ser uma coisa que é muito sub-entendida que acontece todos os dias por aí, mas que ninguém nunca fala muito a respeito. Pelo menos quando essa coisa é praticada por uma mulher.

Tá, gente, eu não sou homossexual. Não é isso. Eu gosto de homem mesmo. Peludo, suado, lisinho, limpinho, de barba, sem barba, grande, peq…er… médio, loiro, moreno, alto, baixo. Homem. E o que eu queria dizer está muito relacionado à isso. Intrisecamente. Intimamente. Estupendamente. Profundamente. Extremamente…. tá, parei. Vou dizer de uma vez.

Euvejofilmeporno.

Não conseguiu ler?

Hum… tá. Eu escrevo de novo.

Eu vejo filme pornô.

Hm, bem… não é só “ver”. Eu… gosto de ver. Mas aí o cara fica aí se perguntando né, como é que uma guria que nem eu, toda solta, alegre, desinibida, desempedida, blablablá, fica aí fazendo todo um rodeio para falar isso. Pois é. É que para falar esse tipo de coisa, sendo menina, é complicado. Pelo grande tabu que a pornografia carrega consigo. Até hoje eu não descobri o motivo, mas se meus amigos estão falando sobre filme pornô e eu entro no assunto, sempre rola uma risadinha do tipo “hihi, viu só como ela é safadinha? eu sabia!” ou um olhar do tipo “é, fica aí se fazendo de amiga descolada, e que não vai pegar nenhum de nós, mas no fundo tá doida para dar“. Tipo, hello boys, vocês não são os únicos que tem o direito de ter pastas super secretas no pc, daquele tipo diretório-dentro-de-diretório-dentro-de-diretório, cheia de fotos e filmes de pessoas com pouca roupa; fetiches e variadas modalidades e posições. Não são os únicos com direito de ficar excitados com imagens eróticas. Sempre dizem que as mulheres são sentimentais, e os homens visuais. Bullshit! Eu fico doida quando vejo um cara com ombros largos, ou com coxa grossa, ou um altão com pinta de malvado, ou um baixinho com carinha de safado, ou um nerd com cara de quem sabe o kama sutra de cor. Eu sou estranha, né? Bem, podem até pensar que os meus gostos são estranhos, mas que as mulheres ficam excitadas com imagens tanto quando eu… ah, ficam sim!

O problema é que isso não é esperado das meninas. Não é esperado da tua mãe, da tua irmã, daquela tua amiga CDF do colégio. Isso é esperado só das putinhas que tu quer pegar na rua. Rá. Aí pode ser desinibida. Mas peraí, tchê, só um pouquinho: de onde acha que tu saiu? da tua mãe, óbvio. E como é que tu acha que tu foi parar dentro dela? HUM? Olha, eu torço que a origem da tua existência tenha sido uma olhada de despir com os olhos que a tua mãe deu pro teu pai.

…Sei lá, carinhas. À todos nós é tão comum ver mulheres semi-nuas na televisão e nos filmes populares. É exigido de nós que correspondamos ao padrão de beleza instituído no mundo, e aos homens é exigido que tenham grana. Mas não é tão raro ver o papel se invertendo: mulheres coroas cheias do dinheiro financiando menininhos de 20, com barriga tanquinho. E aí os moralistas acham um escândalo. Uma falta de respeito por si mesma, uma (cof cof) coitada que não conseguiu um homem para si através da sua beleza feminina. Agora, se é um véio babão do lado de uma gostosona, ninguém acha que o cara faltou o respeito consigo mesmo. NÃO! Eles acham que a MULHER não foi digna de vencer por si na vida e ascender na sociedade por mérito intelectual próprio. Viram como as coisas se invertem e sempre dão um jeito de colocar a culpa nas meninas?

A questão da pornografia entra por aí. Sempre ouço dizer que os filmes e fotos são feitos para o público masculino. Andaram fazendo uns pornôs para o público feminino, mas são cheio de draminha e tal, eu achei pouco sexo e muito mimimi. O que será que tavam pensando, hein? Que quando eu vou ver um filme desse gênero eu espero assistir uma DR esquentada, ou uma trepada cheia de closes, bem dada? Sei lá, quando eu vou ver um pornô, eu quero ver sexo. Não que eu espere levar muita coisa deles para vida real – afinal, se um dia eu me deparasse com um daqueles pênis fenomenais, eu diria pro vivente que no way, meu filho, prefiro preservar minha integridade física para fazer sexo bom a vida toda -, mas os filmes pornôs são uma grande aula de frases, de caras e bocas, de rebolar e… principalmente… grande fonte de CARAS LINDOS PELADOS.

Okey. Agora metade dos meus amigos leu isso e está me achando a maior tarada do mundo. Só que se fosse um homem aqui escrevendo “mulheres lindas peladas” com caps lock ligado, ninguém ia dar a mínima, né? NÉ?

Admite, honey!

Entre as minhas amigas, dificilmente conversei a respeito. E quando rola, é uma coisa cheia de cerimônias e dedos. Lembro de ter assistido esses filmes acompanhada poucas vezes na vida: uma vez com uma ex-colega da quarta série, por pura curiosidade, e algumas vezes com um ex-namorado.Mas nunca assistiria com meus amigos. AmiGOS. Mesmo que eu fale abertamente de sexo com eles, acho que ficaria uma situação estranha. Eu, embora não pareça, me constranjo bastante com essas coisas. Não gosto nem de ver casal quase se comendo na rua. Mas tem uma grande diferença entre ISSO, e assistir um pornôzinho sozinha em casa, na minha, ou com algum cara em que eu posso confiar e me sentir à vontade para tanto.

Acho que nossa vida sexual não seria a mesma sem os filmes pornôs. A gente acaba aprendendo muito cedo. E não me surpreenderia se eu pudesse provar que a sexualidade de muitos garotos é abalada por essa introdução precoce que a indústria pornográfica nos proporciona; os meninos crescem batendo punheta para modelos e mulheres fenomenais. Dificilmente eles vão ter uma dessas mulheres rebolando em cima deles um dia. Talvez as meninas possam ficar mais felizes nesse sentido, porque metade dos filmes pornô são gravados com caras mais ‘normais’, sabe? Eu gosto de ver aqueles homens-momumentos mandando ver com aqueles brações fortes e pernas roliças, mas eles não são a maioria dos atores pornôs. Eu consigo ficar excitada com tipos ‘normais’ ou magrinhos, ou cheinhos (não confunda com gordos, hein), e nesse sentido talvez as meninas sejam mais felizes na cama porque não precisam de um cara perfeito para ficarem 100% satisfeitas. TÁ, eu sei que há uma boa quantidade de homens que não precisam de uma Liz Vicious ou uma pornstar qualquer na cama para serem felizes, só estou estipulando que muitos meninos devem ser sexualmente frustrados por esse negócio que enfiaram na cabeça deles, que eles são “visuais”.

Well, eu vim aqui então, para dizer com todas as palavras: Eu vejo filmes pornográficos e gosto. E sou mulher. E não sou puta.

Eu queria falar mais, mas vai ficar um post gigante. Então vou falando a respeito ao longo do ano? mês? semana?, sei lá. Queria falar sobre masturbação também, mas ainda não tô muito pronta para tanto.Ainda é meio tabu entre mim e a internet inteira, saca? Também não quero ficar metida à sexóloga, ou fazer vocês pensarem que eu só penso em sexo dia e noite – o que não seria uma total mentir… ops! -. Temos assuntos mais importantes para discorrer, néam.

Mas então é isso. Eu confessei, finalmente.

Agora já posso dormir em paz!

18 comments

  1. Brujah · March 1, 2010

    Iaih guria.. parabéns pela atitude… concordo com muitas coisas que tu falaste, embora não acredito que todas as gurias gostem de ver filmes pornôs e, inclusive alguns homens (como eu) preferem as vezes (tah eu é na minoria das vezes =P), preferem ver filmes eróticos ou sensuais sem closes e tudo mais hehe..

    Realmente existe um grande tabu com esse assunto, tanto com filmes quanto com masturbação, infelizmente..

    Existe muita menina que se sente retraída com esses aspectos e deixa de conhecer o próprio corpo ou os sentimentos…

    Mas isso vem mudando com o tempo, antigamente devia ser muito mais comum a mulher fazer sexo só para agradar o marido ou ter filho, fazendo do ato uma tortura para ela própria.. isso me indiguina..

    Um apelo as mulheres.. não tenham medo de se masturbar (os homens agradecem)

    p.s. a parte do nerd que decorou o kamasutra é a melhor aheuhaeuhauaheuhaeuah

  2. Brujah · March 1, 2010

    Iaih guria.. parabéns pela atitude… concordo com muitas coisas que tu falaste, embora não acredito que todas as gurias gostem de ver filmes pornôs e, inclusive alguns homens (como eu) preferem as vezes (tah eu é na minoria das vezes =P), preferem ver filmes eróticos ou sensuais sem closes e tudo mais hehe..

    Realmente existe um grande tabu com esse assunto, tanto com filmes quanto com masturbação, infelizmente..

    Existe muita menina que se sente retraída com esses aspectos e deixa de conhecer o próprio corpo ou os sentimentos…

    Mas isso vem mudando com o tempo, antigamente devia ser muito mais comum a mulher fazer sexo só para agradar o marido ou ter filho, fazendo do ato uma tortura para ela própria.. isso me indiguina..

    Um apelo as mulheres.. não tenham medo de se masturbar (os homens agradecem)

    p.s. a parte do nerd que decorou o kamasutra é a melhor aheuhaeuhauaheuhaeuah

  3. Renato · March 1, 2010

    Faye Reagan > all

  4. Renato · March 1, 2010

    Faye Reagan > all

  5. Nathaniel · March 1, 2010

    Sabe o que eu achei legal? Por trás da tua confissão esta uma reflexão profunda sobre um dos grandes problemas no Brasil: a hipocrisia moralista que contamina a tudo e a todos. Se tu fosses francesa esse post perderia o sentido, pois lá as pessoas possuem uma clareza muito maior do seu corpo (vide os vários filmes de putaria que eles fazem e gostam). Não vou começar com um ode a Europa, mas o Brasil, que é conhecido mundo a fora como o país da sacanagem, é cheio de restrições e dedos na hora de falar de sexo. Quando alguém, como tu, fala, tende a ficar com fama de puta ou de nojento, como tu mesmo salientou. Muito além do fato de tu veres filmes pornos, se masturbar, etc, ou as implicações psicológicas que a indústria do porno implicam nos indivíduos, gostei do teu post pela reflexão de algo que me causa nojo no Brasil.

  6. Nathaniel · March 1, 2010

    Sabe o que eu achei legal? Por trás da tua confissão esta uma reflexão profunda sobre um dos grandes problemas no Brasil: a hipocrisia moralista que contamina a tudo e a todos. Se tu fosses francesa esse post perderia o sentido, pois lá as pessoas possuem uma clareza muito maior do seu corpo (vide os vários filmes de putaria que eles fazem e gostam). Não vou começar com um ode a Europa, mas o Brasil, que é conhecido mundo a fora como o país da sacanagem, é cheio de restrições e dedos na hora de falar de sexo. Quando alguém, como tu, fala, tende a ficar com fama de puta ou de nojento, como tu mesmo salientou. Muito além do fato de tu veres filmes pornos, se masturbar, etc, ou as implicações psicológicas que a indústria do porno implicam nos indivíduos, gostei do teu post pela reflexão de algo que me causa nojo no Brasil.

  7. Pingback: pornografia « Garota Coca-Cola
  8. Pingback: pornografia « Garota Coca-Cola
  9. Lucas · March 1, 2010

    Olha garota Coca Cola, eu concordo plenamente com o seu pensamento sobre isso, as mulheres são muito inibidas para falar sobre o assunto, e realmente é difícil achar uma mulher com peito e coragem para vir, publicamente na maior rede de compartilhamento do mundo (lê sê internet), e falar sobre Tabus e Preconceitos que as garotas sofrem desde pequenas, até chegar a maturidade.

    Se todas as mulheres pensasem como vc, certamente as nossas vidas sexuais seriam bem melhores.

    Nos vemos na Campus Party Brasil 2011

    • garotacocacola · March 1, 2010

      Obrigada pelo estímulo, Lucas. Quando eu vejo que alguém percebe essas coisas, eu fico mega feliz, e muito mais à vontade para falar sobre esses tabus.

  10. Lucas · March 1, 2010

    Olha garota Coca Cola, eu concordo plenamente com o seu pensamento sobre isso, as mulheres são muito inibidas para falar sobre o assunto, e realmente é difícil achar uma mulher com peito e coragem para vir, publicamente na maior rede de compartilhamento do mundo (lê sê internet), e falar sobre Tabus e Preconceitos que as garotas sofrem desde pequenas, até chegar a maturidade.

    Se todas as mulheres pensasem como vc, certamente as nossas vidas sexuais seriam bem melhores.

    Nos vemos na Campus Party Brasil 2011

    • garotacocacola · March 1, 2010

      Obrigada pelo estímulo, Lucas. Quando eu vejo que alguém percebe essas coisas, eu fico mega feliz, e muito mais à vontade para falar sobre esses tabus.

  11. Fabio · March 1, 2010

    Eu acho bem bom mulheres que falam abertamente de sexo. Também acho ruim mulheres que se envergonham em falar do assunto e acho pior as que condenam tocar no assunto. Mas sinceramente não acho que a maioria dos homens achem que mulheres que falem de sexo sejam biscates ou putinhas. Provavelmente achariam meio sem-vergonha, mas vamos combinar que sem-vergonhisse é o oposto de timidez e isso é bem legal, apesar de as vezes soar engraçado (tanto pra homem qto pra mulher). Eu acho (confesso) que falar sobre sexo com a namorada bem melhora o estado de insegurança do rapaz, afinal, conversando é uma das formas de sacar o que a mulher quer. Valew pelo post, achei daora!

  12. Fabio · March 1, 2010

    Eu acho bem bom mulheres que falam abertamente de sexo. Também acho ruim mulheres que se envergonham em falar do assunto e acho pior as que condenam tocar no assunto. Mas sinceramente não acho que a maioria dos homens achem que mulheres que falem de sexo sejam biscates ou putinhas. Provavelmente achariam meio sem-vergonha, mas vamos combinar que sem-vergonhisse é o oposto de timidez e isso é bem legal, apesar de as vezes soar engraçado (tanto pra homem qto pra mulher). Eu acho (confesso) que falar sobre sexo com a namorada bem melhora o estado de insegurança do rapaz, afinal, conversando é uma das formas de sacar o que a mulher quer. Valew pelo post, achei daora!

  13. Fabio · March 1, 2010

    Também tenho que confessar que não sou corajoso e acho esse tal Gravatar um puta de um cagueta!

  14. Fabio · March 1, 2010

    Também tenho que confessar que não sou corajoso e acho esse tal Gravatar um puta de um cagueta!

  15. Pingback: BRASIL GAY « …INVENTO UM CAÍS.
  16. Pingback: Profile of Brazilian Blogger Nessa Guedes, the Coca-Cola Girl - Development is change